MASKARADE me

Masks are a part of our life. As most things, what counts is what you do with them... Join this Maskarade where prejudice, pride and sorrow are not invited

Nome:
Localização: Porto, Portugal

domingo, fevereiro 12, 2006

Solidão, Silêncio - O outro lado das Palavras

EU EM SILÊNCIO

Num mar de emoções
Pleno de contradições
Surge a profundidade de um silêncio.

São carros que passam,
Anjos que velam a cidade
E há um Mundo por descobrir
No falar do meu silêncio.

São lá¡grimas que já não correm
Vindas de um poço frio e distante
São sussurrares melindrosos
Na insegurança de um Amor.

O meu amor é uma muralha chinesa
Robusto, sólido e misterioso.
Mas as palavras são poucas,
Poucas e enganadoras,
Reprodutoras infiéis
Do meu maior tesouro
O meu Amor.

São as minhas próprias palavras
Que me castigam,
Carrascas cruéis da minha inocência
Armas traidoras que me derrotam
Na busca incessante da partilha.

O desengano das palavras
Faz-me procurar o silêncio.
Silêncio sofrido, oprimido
Torturador assilábico do meu nada,
Refúgio último da incompreensão
De diálogos cruzados
De conteúdos dí­spares
De palavras sem sentido.

As minhas palavras
Meditam no meu silêncio
Circunscritas que estão
Numa boca cerrada.
Vagueiam como loucas
À procura de uma saí­da
Tentam sair num olhar,
Num toque, num sorriso não sentido.

Fervilham loucas no inferno da solidão
Ansiosas pela libertação que tarda
Para viver velhos momentos de glória
Onde eram o palco do meu Amor.

Busco no silêncio a sabedoria
Mas só encontro palavras desesperadas
Revoltadas por não se fazerem entender

Busco no silêncio a Paz
A paz de não fazer sofrer o meu Amor
Com o egoí­smo das minhas palavras,
Dos meus sentimentos,
O egoí­smo de ser eu
Eu em silêncio

sábado, fevereiro 11, 2006

Máscaras

Metal, papel, plástico, borracha, gesso, cerâmica, brilhantes, cetins, penas, mil e um instrumentos com uma única finalidade: o sonho!

Cada máscara transporta-nos para um Mundo de Fantasia, um mundo só nosso onde curiosamente estamos mais abertos para os outros do que no Mundo Real.

Já repararam quão rapidamente uma máscara nos despe de preconceitos e nos faz estar disponí­vel para interagir com o outro? Tornamo-nos mais ousados, mais acessí­veis, quebramos estereótipos, rimo-nos de forma mais saudá¡vel, socializamos. Enfim, ganhamos qualidade de vida.

Este meu blog será, também, uma homenagem às máscaras e ao seu papel ao longo da minha vida. Vou usá-las e partilhá-las convosco sempre que escrever, porque sem máscaras somos todos muito chatos...